Quais os malefícios do presunto para a saúde? Descubra

Para a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer, as carnes processadas em geral estão no mesmo grupo de cancerígenos que o tabaco


Trabalho, faculdade, cuidar da casa e ainda ter tempo para si mesmo. O dia parece realmente curto para quem tem todas estas atividades diariamente. Por esta razão a praticidade vem falando mais alto no cotidiano das pessoas.

No entanto, este tipo de atitude tem se tornado frequente até mesmo com relação a alimentação, onde as pessoas dão preferência a agilidade do que a qualidade do que se está consumindo.

Diante desta realidade, o consumo de carnes processadas acaba sendo muito comum, como no caso do presunto. Contudo, de acordo com um relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), este tipo de alimento aumenta o risco de câncer no intestino. Não só de presunto, mas também de salsichas, bacon e linguiça. Assim, a cada 50 g consumidas, as chances de desenvolver um câncer colorretal aumentam em 18%.

Presunto como cancerígeno

Quais os malefícios do presunto para a saúde? Descubra

Foto: depositphotos

Para a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (Iarc, sigla em inglês), órgão pertencente a OMS, as carnes processadas em geral estão no mesmo grupo de cancerígenos que o tabaco, a fumaça de óleo diesel e amianto. No artigo publicado pelos pesquisadores da agência, na revista científica The Lancet, estes alimentos são classificados como “produtos transformados por salgamento, curagem, fermentação, defumação e outros processos para realçar sabor ou melhorar a preservação”.

Outros malefícios do presunto

Além de aumentar a incidência de câncer, o presunto industrializado possui outras substâncias capazes de prejudicar a saúde humana. Um exemplo disso é o sódio presente neste produto, que pode causar hipertensão em pessoas com pressão arterial saudável, bem como um aumento considerável nas taxas de colesterol do sangue.

Diante de tais riscos, o paciente que consome muito presunto e outras carnes processadas corre um maior risco de apresentar problemas cardiovasculares. Assim, o infarto e o derrame são condições que podem surgir e trazer diversos riscos de vida. Isso tudo sem contar nos níveis de gordura presentes neste alimento, causando obesidade. Por estas razões, os especialistas recomendam a diminuição ou eliminação deste produto das refeições diárias.

 

* Com informações do site do Inca.


Informar erro