Causas, sintomas e tratamentos de doença renal

Os rins são responsáveis por eliminar toxinas no sangue, regular a formação do sangue e controlar o balanço químico e de líquidos do corpo


Quase 1,5 milhão de brasileiros sofrem de doença renal crônica. Os dados são da Sociedade Brasileira de Nefrologia, a SBN. Conheça agora quais são as causas, sintomas e tratamentos explicados pelo médico especialista, Paulo Sergio Rovai.

Qual é a função dos rins?

Os rins são responsáveis por eliminar toxinas no sangue, regular a formação do sangue, dos ossos, da pressão sanguínea e controlar o balanço químico e de líquidos do corpo. “Os rins funcionam como um filtro e, como nosso sangue passa várias vezes pelos rins durante o dia, retiram todas as toxinas do organismo, que são eliminadas na forma de urina”, explica o médico.

Quais são as principais causas da doença renal?

Causas, sintomas e tratamentos de doença renal

Foto: depositphotos

Segundo levantamento, as doenças nos rins são causadas por pressão alta em 35% dos casos. Já a diabetes provoca 30% dos problemas renais.

Em se tratando do Brasil, os riscos são grandes pois, de acordo com o Ministério da Saúde, 30 milhões de brasileiros sofrem com hipertensão arterial e cerca de 8% da nossa população tem alteração de glicose no sangue. “Todos esses pacientes apresentam chance importante de desenvolver um quadro renal em algum momento de suas vidas, por isso a importância do incentivo ao tratamento preventivo dessas doenças”, afirma o nefrologista Paulo Sergio Rovai.

Além dessas enfermidades, a obesidade, hereditariedade, tabagismo e idade avançada são levados em consideração.

Quais são os sintomas?

Apesar da gravidade, a doença renal é silenciosa e pode demorar algum tempo para ser notada. Porém, o médico alerta que ela “pode se manifestar com pressão alta, inchaço ao redor dos olhos e nas pernas, fraqueza, náuseas e vômitos, dificuldade para urinar, alterações na urina e histórico de pedra nos rins”.

Tem cura para as doenças renais?

“As principais causas de doenças nos rins são o Diabetes Mellitus e a hipertensão arterial. Além de invisível, o dano renal é irreversível e pode progredir até converter-se em insuficiência renal crônica terminal, com necessidade de diálise”, esclarece o especialista.

Qual é o tratamento indicado?

O nefrologista explica que existem dois tipos de tratamento indicados. O primeiro é quando os rins trabalham com mais de 10% da sua capacidade. Nesses casos, são ministrados remédios e alimentos que podem ajudar, além do controle diário da pressão, diabetes e colesterol. O segundo é quando eles não são capazes de produzir nem isso. Então, os pacientes são encaminhados para a hemodiálise ou diálise peritoneal. Além disso, ele é inserido na fila por um transplante.


Informar erro